5% OFF no PIX | Envio grátis SP a partir de R$ 300,00

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar as Compras

FIV e FeLV em Gatos: Tudo o Que Você Precisa Saber

FIV e FeLV em Gatos: Tudo o Que Você Precisa Saber

O Que É FIV E FeLV?

FIV e FeLV são dois vírus que podem infectar os gatinhos: o Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) e o Vírus da Leucemia Felina (FeLV). Um bom gateiro precisa estar sempre atento aos sintomas que eles trazem e aos seus métodos de transmissão para poder proteger os bichinhos. Com a ajuda da Dra. Daniela Mol Valle, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre FIV e FeLV.

Qual a Diferença Entre FIV e FeLV?

FIV e FeLV são vírus diferentes que causam doenças distintas. Os sintomas de FIV e FeLV não são os mesmos, mas, mesmo assim, muita gente acaba pensando neles sempre juntos. Isso acontece porque ambos têm alta taxa de contágio, atacam o sistema imunológico dos gatinhos e podem levar a óbito se não houver um diagnóstico rápido nem tratamento adequado. Além disso, nenhuma dessas doenças tem cura, apenas métodos para melhorar a qualidade de vida felina.

Na América Latina, 25% dos gatos testados são positivos para FIV e até 42% para FeLV, segundo dados da American Association of Feline Practitioners. É por serem tão comuns e perigosos que o acompanhamento frequente com um veterinário de confiança é essencial para os gateiros conscientes. Por isso elaboramos essa matéria tirando as principais dúvidas sobre FIV e FeLV.

FIV

Causador da chamada AIDS felina, o FIV é um retrovírus semelhante ao HIV e, por isso, tem impactos no bichinho parecidos com a AIDS. Mas cabe lembrar que o FIV só infecta gatos e não é transmissível para humanos, ou seja, os animaizinhos com o vírus podem e devem ser manipulados normalmente no dia a dia e não merecem nenhum tipo de preconceito.

Como o Gato Pega FIV?

A transmissão do FIV acontece principalmente por meio da mordida de um gato infectado em outro saudável. O vírus fica concentrado na saliva do animal e é passado quando entra em contato com algum ferimento, geralmente causado em brigas ou durante o acasalamento.

Também pode acontecer a transmissão vertical, de mãe para filho durante a gestação, ou quando em contato com aparatos veterinários infectados, por isso a gente sempre fala que o seu veterinário tem que ser de confiança!

Quais os Sintomas de FIV?

O FIV em gatos ataca o sistema imune e demora para começar a aparecer os seus sintomas. Como em humanos, a AIDS felina causa uma queda na defesa biológica do bichinho e dá espaço para doenças oportunistas infectarem-no.

Os alertas de que seu bichinho pode estar com FIV incluem perda de peso e anorexia, letargia (quando o gatinho fica sem ânimo, escondido…), febre, vômitos e dores, mas também é muito comum que o animal passe um longo período assintomático. Por isso que, mesmo aparentando estar saudável, é essencial fazer acompanhamento veterinário frequentemente com o seu gatinho.

Prevenção Contra FIV

O melhor modo de prevenir a AIDS felina é não deixar o animal sair para a rua e conviver com outros gatos que você não conheça, pois, infelizmente, ainda não existe vacina que proteja os gatinhos do FIV.

A infecção de FIV é mais recorrente em machos de vida livre, e é responsabilidade do tutor não deixar o seu bichinho passear livremente na rua. Ao invés disso, vale muito mais ter um espaço gatificado que permita que ele tenha toda a diversão que precisa sem sair de casa.

Como É o Diagnóstico e Tratamento de FIV?

O exame confirmatório para FIV é feito através da testagem para anticorpos no sangue felino. Para confirmar o diagnóstico, é preciso realizar uma retestagem após 60 dias para descartar as chances de falso negativo.

Mas calma... Em caso positivo, os animais com AIDS felina ainda podem ter uma vida confortável. Basta manter o acompanhamento veterinário com hemogramas a cada seis meses para tratar qualquer doença oportunista antes que ela possa crescer e para manter a qualidade de vida do bichinho.

 

FeLV

O FeLV é o vírus causador da leucemia felina. Essa doença é semelhante à sua versão em humanos por causar imunossupressão e é altamente infecciosa entre os gatinhos.

Como o Gato Pega FeLV?

A contaminação do FeLV acontece pelo contato direto e contínuo com um gato infectado. O compartilhamento de comedouros, bebedouros e caixinhas de areia é um meio frequente de contágio, assim como por lambeduras, pois o vírus se concentra principalmente na saliva, urina e fezes do animal.

Quais os Sintomas de FeLV?

O FeLV em gatos, tal qual o FIV, causa perda de peso, febre, diarreia, anemia e o surgimento de tumores, que podem se desenvolver para um câncer. Os sintomas são brandos no início, mas, conforme há o aumento da carga viral, eles vão ficando mais fortes, assim como a taxa de contágio.

Ah, mas não é só se o gato tiver sentindo algo diferente que é bom realizar o teste. A FeLV felina pode ser assintomática por anos antes da manifestação do vírus e, caso os gatos saiam de casa às vezes, devem ser testados anualmente.

Prevenção Contra FeLV

 

O modo mais simples de prevenir contra a FeLV é impedir que o seu gato tenha contato com outro infectado. Em casas multicat, é bom que os animais sejam todos testados e não tenham acesso à rua.

Manter as vacinas em dia também é imprescindível para poder ser considerado um gateiro consciente. A vacina V5 para gatos protege contra cinco doenças felinas, incluindo a FeLV. Só que tem que lembrar que a vacina quíntupla só é efetiva em gatos que não são portadores do vírus, mesmo que assintomáticos, então ela sempre deve ser tomada após o resultado do teste.

Como É o Diagnóstico e Tratamento de FeLV

O exame confirmatório para FeLV é um específico que deve ser solicitado para um veterinário. Um teste sorológico chamado ELISA é realizado e, caso o resultado seja positivo, um PCR para a confirmação.

Uma vez portando o vírus, o animal terá que conviver com ele para o resto da vida, pois não existe cura para a FeLV em gatos. Por outro lado, assim como com a FIV, há tratamentos para impedir que doenças oportunistas tenham espaço para crescer no gatinho. O acompanhamento veterinário frequente é essencial para garantir uma boa qualidade de vida.

Como Cuidar de um Gato com FeLV

Para cuidar de um felvinho (que é como os gatos FeLV positivos são carinhosamente chamados) é preciso ficar sempre atento no que o seu bichinho está sentindo, nunca esquecer de manter a carteirinha de vacinação e outros métodos profiláticos em dia para diminuir as chances de outras doenças no animal fragilizado e tomar cuidado com outros gatinhos com quem ele conviva, que devem ser isolados dele ou então vacinados com a V5 e testados anualmente.

Então...

A AIDS e a leucemia felinas são doenças incuráveis e que impactam a vida de milhões de gatos do mundo. Podem dizer que são 7 ou 9 vidas, mas a gente sabe que os gatinhos só tem uma e que é responsabilidade dos gateiros conscientes garantir que ela seja a melhor possível e estar sempre atento a esses vírus.

Woolie, design para gatos e seus humanos :)

Compartilhar com:

Post anterior
Próximo post

Comentários

Escrever comentário

Empty content. Please select category to preview

Posts

Como Ensinar Seu Gato a Dar um High Five

Você sabia que, com um pouco de paciência e reforço positivo, é possível ensinar o seu gatinho a dar um...
Ler mais

Como acostumar seu gatinho à nova cama

Ensine seu gato a usar a cama com dicas práticas e eficazes.Sabemos que acostumar seu gato à nova cama pode...
Ler mais

Como Proporcionar uma Viagem de Avião Segura e Confortável para Seu Gato

Como Proporcionar uma Viagem de Avião Segura e Confortável para Seu Gato Viajar com nossos gatinhos tem se tornado cada...
Ler mais
0
Ver sacola
R$ 0,00

✔️ Produto adicionado com sucesso.